Inibidores de Apetite (Anorexígenos). Qual a sua opinião?

18 de junho de 2011


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deverá decidir até agosto se irá permitir ou proibir o uso de sibutramina, inibidor de apetite que tem provocado controvérsia dentro da classe médica. Segundo a agência, o último parecer técnico sobre o assunto deverá sair em aproximadamente 15 dias.

A Anvisa deverá banir a sibutramina do mercado brasileiro, decisão que já foi tomada pela Europa, Estados Unidos e diversos países da América Latina (Argentina, Chile, Colômbia, México, Panamá e Uruguai).

No ano passado, um estudo apontou riscos de uso da sibutramina para pacientes com risco de problemas cardiovasculares. A pesquisa serviu de base para a decisão da Europa e para vários outros países. Além da sibutramina, a Anvisa estuda retirar do mercado drogas com derivados de anfetamina, substâncias com efeito anorexígeno que agem no sistema nervoso central.

O Blog Magistral quer saber a sua opinião sobre o assunto, assim, criamos uma pequena enquete que servirá como termômetro para o debate. Deixe você também sua opinião ou comentário, por menor que seja ele provavelmente será rastreado pelo Google e lido por milhares de pessoas. Não se cale!

Abraços Magistrais!
Equipe Blog Magistral

Fontes: Correio Lageano, Anvisa

7 comentários:

Thais Cobra Bianco disse...

Olá!
Tenho lido dezenas de reportagens sobre o tema nos últimos dias e cada qual defende a sua posição, porém como Farmacêutica acredito que o controle deste medicamento deveria ser rigoro e que só os médicos especialistas deveriam prescrever...
Aí começam os problemas:
1. O controle dessas substâncias, hoje, é eficiente?
2. O médico que está prescrevendo este medicamento é especialista?
3. O paciente realmente necessita desta droga e está informado sobre os riscos e sobre os benefícios destes medicamentos?
Então... são muitos os fatores que contribuiram para esta discussão e para essa ação da ANVISA. TODA AÇÃO GERA UMA REAÇÃO, assim aconteceu também com os Antibióticos e não adianta tapar o sol com a peneira porque a PRESCRIÇÃO DE ANOREXÍGENOS É INDISCRIMIADA SIM!!!
Como diz o velho ditado: " O que não há remédio, remediado está..."

Farmacêutico disse...

Thais como sempre participando ativamente das nossas discuções. Venho agradecer a franqueza com que expõe suas idéias aqui pra gente. Obrigado!

E realmente é isso, chegou a hora de parar de pensar somente no lucro e deixar a saúde do paciente em evidência. E que seja tomada a decisão que for mais benéfica à saúde do paciente.

Anônimo disse...

Proibir não vai adiantar nada, deve sim controlar a prescrição somente para médicos especializados na área e não deixar qualquer um fazer isso.

O problema é que a ANVISA olha somente para as farmácias e deixam os médicos a vontade a fazer o que bem entender, assim fica difícil.

Paulo Fernandes disse...

Liberar a prescrição de acordo com a especialidade do médico seria mesmo uma ótima forma de controle! Boa sugestão, isso poderia ser instituído para todas as especialidades!

Anônimo disse...

Acredito que a questão da Proibição dos Anorexígenos no Brasil seja pura discriminação com os obesos.Não há uma aceitação que o obeso necessite de medicações e desta forma ele fica sendo taxado como "preguiçoso""não fecha a boca""desleixado com sua saúde".Mas na realidade o obeso possui o mesmo direito que qualquer paciente de doença crônica,pois a obesidade necessita de medicamentos para obter bons resultados.

Anônimo disse...

Anônimo
A ANVISA deve sim proibir para acabar com mafia que existe entre farmacias e medicos ,que não se preocupa com a saude de quem faz o uso , só isto é o suficiente para proibição

Caio disse...

A ANVISA não sabe o que quer! A decisão que seria até agosto, já foi empurrada pra frente sem definição de data. A sibutramina que a princípio era a vilã da história virou mocinha, visto que, as demais substâncias da lista B2 que estão na mira agora.

Sou totalmente a favor da prescrição somente por especialistas na área. Proibir só irá aumentar o número de cirurgias bariátricas (estas sim são um verdadeiro absurdo) e aumentar ainda mais o mercado negro destas substâncias. Obesidade é doença, e como tal necessita de medicamentos e prescrição adequados.

Será que se houver abuso de medicamentos utilizados no tratamento do HIV, vão proibir os medicamentos tais medicamentos?

O que mata é álcool e tabaco. Estes sim aumentam os riscos cardiovasculares e desencadeiam muitas outras doenças e nunca serão proibidos!

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB